Como superar perda de memória recente. Parte 1


A perda de memória recente pode ser um efeito colateral natural do envelhecimento, ou pode ser causado por doença, dano, estresse ou efeito colateral de algum medicamento. Embora seja preciso tempo, paciência e dedicação, você pode melhorar a sua memória. Este artigo mostra a você como recuperar a sua memória de curto prazo.

  •  Deixe sua mente afiada. O seu cérebro responde à atividade e estímulos assim como os seus músculos – ele fica mais forte com exercícios regulares. Quando vcoê aprende a fazer coisas novas, o seu cérebro cria novos caminhos neurais, ajudando a crescer e fazer conexões a outros caminhos.
  • Escolha um hobby que você sempre quis tentar, aprenda a tocar um instrumento ou matricule-se em uma faculdade ou curso noturno. Isso irá dar a você objetivos a longo prazo aos quais você poderá dedicar o seu cérebro, com resultados mensuráveis.
  • Atividades mais imediatas como palavras cruzadas ou sudoku, ou ler algo sobre um assunto que você não conhece estimula a sua mente tanto quanto fazer coisas novas. Estas tarefas podem parecer difíceis no começo, e isso é bom – desafio significa que o seu cérebro está sendo forçado a trabalhar.
  • Interaja com outras pessoas. Diferentemente de um hobby, ou uma palavra cruzada, ou até mesmo ler coisas novas, relacionamentos estimulam o seu cérebro porque eles são imprevisíveis e sempre desafiadores, forçando você a permanecer alerta e dedicado.Os pesquisadores da Escola Harvard de Saúde Pública (do inglês, Harvard School of Public Health) encontraram evidências de que pessoas idosas que tem uma vida social ativa podem ter uma menor taxa de perda de memória, do que aquelas que estão isoladas. Na verdade, eles descobriram que pessoas socialmente conectadas não apenas tem uma perda de memória mais lenta, mas também têm uma taxa de mortalidade menor. Então saia e conheça pessoas novas!
  • Use mnemônicos. Essa é uma grande ferramentas que todos deveriam dominar, não apenas pessoas que sofrem de perda de memória recente. Mnemônico é uma técnica que liga uma palavra, frase ou imagem a um objeto. Esta habilidade pode ser muito poderosa e a memorização vai ficar no seu cérebro como uma super cola.
  • Talvez você nunca tenha ouvido falar em mnemônicos, mas pergunte a si mesmo: “Eu mesmo, quanto dias tem setembro?”. As chances são de que a primeira coisa que apareceu na sua mente foi “Setembro tem 30 dias”.
  • Se você conhecer uma mulher chamada Clarissa, faça uma rima ou uma frase que faça você lembrar do nome dela. Mesmo que não faça sentido. “Tem Clara no cabelo da Raissa”, por exemplo.
  • Ria do seu mnemônico. Faça seu cérebro continuar uma poesia humorística, como por exemplo “Atrás daquele morro tem um pé de araçá, toda vez que eu vou lá me dá vontade de…”, etc. (Preencha o espaço – é bom para sua memória!)
  • Ria muito. Rir ativa várias áreas do cérebro e ouvir piadas enquanto você tenta descobrir o desfecho, pode ajudar a impulsionar a sua criatividade e o seu aprendizado em geral.
  • O psicólogo Daniel Goleman escrevem em seu livro Inteligência Emocional (do original, Emotional Intelligence) que “sorri […] parece ajudar às pessoas a pensarem mais abertamente e a fazerem associações livremente”. Te solta, digamos assim.
  • Então… Um gorila de 150kg entra num bar, senta num banco e pede uma bebida. O garço dá a bebida a ele e achando que ele é só um gorila estúpido diz “São 50 pratas”. O gorila se coça (gorilas fazem isso) e então entrega ao gorila duas notas de vinte e uma de dez. O garçom, impressionado com a matemática do gorila diz: “Sabe, não vemos muitos gorilas por aqui”. O gorila se coça de novo e diz “Por 50 pratas uma bebida, eu não fico surpreso.”
  • Coma comida de cérebro. A menos que você seja um zumbi, isso significa comer comidas que irão ajudar o seu cérebro a funcionar bem.
  • Alimentos com ácidos graxos Ômega 3 são conhecido por serem bons para a sua acuidade mental. Você provavelmente já ouviu bastante sobre o peixe ser uma “comida de cérebro” e é verdade! Peixes de água doce como salmão, atum, truta e sardinhas são ricos em ômega 3 e podem até diminuir o risco de você desenvolver Alzheimer. Não gosta de peixe? Muitos produtos estão incluindo suplementos de ômega 3, como os ovos e o leite orgânico. Alimentos naturais como grãos de soja, nozes, sementes de abóbora e linhaça (o óleo e as sementes) são todos ricos em omega 3, apenas tenha certeza de consumir o alimento fresco para evitar o ranço.
  • Coma frutas e vegetais regularmente. COmidas com antioxidantes irão proteger as células do seu cérebro (e o resto do seu corpo) dos danos causados por radicais livres. Brócolis, alface romana, espinavre e acelga são ótimos vegetais para comer e têm um gosto muito bom. Na parte das frutas, pegue algumas mangas, melões e damascos. Quando vai ser o jantar?
  • Enquanto estiver saboreando o jantar, aproveite uma taça de vinho tinto. O consumo moderado de álcool foi provado como um fator de melhoria da memória e também tem antioxidantes e resveratrol, um polifenol que pode ajudar a proteger os vasos sanguíneos e aumenta os níveis do colesterol bom.
  • Limite a sua ingestão de gordura, alimentos processados ou alimentos com açúcar refinado. Eles fazem você engordar, estragam seus dentes, têm gordura trans e são alimentos com baixo teor nutricional que brigam contra o seu corpo, ao invés de lugar a favor. Se você continuar comendo alimentos assim, quando você tiver que usar dentaduras, você provavelmente vai esquecer onde as colocou!
  • Exercite-se. A atividade física pode ajudar a aumentar o fluxo de sangue para o cérebro, melhorando seu funcionamento. Faça uma série de alongamentos assim que sair da cama para ajudar sua mente a acordar. Se você tiver tempo, tente fazer 30 minutos de exercícios aeróbicos de 3 a 4 vezes por semana, como uma caminhada leve, andar de bicicleta, uma corrida ou dança.
  • Durma bem. Uma quantidade de sono adequada todos os dias irá ajudar o seu cérebro a term um ótimo desempenho no dia seguinte. Tente dormir de 7 a 9 horas ininterruptas (a quantidade exata depende da necessidade do seu corpo, que varia de pessoa para pessoa). Também é importante sair da cama assim que se sentir descansado – a rotina estabelece um padrão saudável e regular. Se possível, estabeleça uma rotina sólida na qual você vai dormir no mesmo horário todas as noites.
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn