Dor nas pernas. Você já ouviu falar em Canelite?


Canelite é uma inflamação que acomete o osso da tíbia e muitas vezes está ligada à corrida e às práticas esportivas com traumas repetitivos.

Os excessos e a Canelite

Cada vez mais, a preocupação com a saúde e o bem estar são pautados nos dias de hoje. Muito se fala sobre alimentação saudável, saúde e a prática de esportes, mas você sabe se realmente está se exercitando corretamente? Saber suas limitações físicas, pode ser fundamental para evitar problemas futuros. Exercícios extremos, falta de massa muscular, excessos no dia a dia que poderão ocasionar lesões, inflamações e até fraturas pelo estresse do membro.

Você já ouviu falar em canelite? Sabe o que é canelite? Canelite é uma inflamação que acomete o osso da tíbia e muitas vezes está ligada à corrida e às práticas esportivas com traumas repetitivos.

Também é conhecida como periostite da tíbia. É uma lesão ocasionada por excesso de carga e aparece quando a musculatura local não suporta o peso imposto. Dessa forma o periósteo tibial (membrana que envolve o osso) fica inflamado, causando dor, inchaço e vermelhidão no local.

A canelite também pode ser chamada de Síndrome do Estresse Tibial. Essa patologia está ligada em como o corpo consegue amortecer o impacto da atividade praticada e o tempo de recuperação antes do próximo estímulo. Se o indivíduo não tem uma boa mecânica de corrida, tempo e preparo de uma para outra, a carga será maior, assim como as chances de desenvolver a canelite. Podemos destacar os sintomas como vermelhidão e aumento de temperatura no local, dor na musculatura da panturrilha e dor ao palpar a tíbia.

Dores também poderão ocorrer durante a prática de exercícios e melhorar ao repouso. Se não for tratada, a canelite poderá evoluir para uma dor mais forte ao praticar corridas e piorar após as atividades, quando o corpo esfria, se mantendo por horas. Nos casos mais graves, o paciente pode até apresentar uma fratura por stress da tíbia.


Causas


As principais causas são:

  • O tempo de experiência no esporte. Quanto maior o tempo que o individuo realiza aquela atividade, menor o risco de desenvolver lesões, como a canelite;
  • Início repentino da prática de atividade física, com alta intensidade;
  • Pronação excessiva (o desabamento do pé durante a corrida) por vários fatores como o desalinhamento do membro inferior, tipo de pé, tipo de pisada durante a corrida que podem sobrecarregar as estruturas (óssea e muscular) da região da canela, causando a patologia.


Prevenção


Para evitar a canelite, o indivíduo deverá fazer alongamentos, fortalecer as pernas preparando a musculatura, usar calçados adequados (que maximizam o amortecimento de impacto, de acordo com a atividade exercida), joelheiras e tornozeleiras para auxiliar o alinhamento e ter controle sobre as cargas e mecânica de treino, sempre com um profissional especializado. Além disso, é importante tomar medidas como fazer fisioterapia, que vai melhorar os sintomas e corrigir a mecânica da corrida e os desalinhamentos, reduzir a carga e frequência de treinos e em alguns casos, até suspendê-los e usar palmilhas.

Esse é um assunto sério que atinge muitas pessoas, principalmente com esse momento em que vivemos de culto ao corpo, ao bem estar físico e mental. E por esse aumento da abordagem à vida saudável, consequentemente, mais casos de indivíduos apresentando a canelite ficam presentes. Aquela expressão “a pressa é inimiga da perfeição”, cabe muito bem neste tema. O verão está aí e muitas vezes as pessoas deixam para a última hora, entrar em forma achando que em um mês atingirão resultados significativos, que muitas vezes, são atingíveis em um ano. Com esse pensamento errôneo, acabam exagerando nos exercícios físicos e essa atitude pode ser fatal, sobrecarregando o organismo.

Exagerar nos exercícios, não fazer uma sequencia correta, não ter um bom acompanhamento profissional, pode ser decisivo entre o sucesso e o declínio físico. Existem casos de indivíduos que decidem praticar exercícios, sem ao menos se preocuparem com frequências e quantidades dos treinos, em busca de um resultado rápido correndo risco de sofrer lesões. Se exercitar é muito importante, mas esse pensamento precisa estar aliado ao preparo e preocupação em como praticar esportes com coerência e consciência, para que problemas futuros não ocorram.


Outros diagnósticos


A tendinite, por exemplo, é uma patologia parecida com a canelite. É a inflamação de um tendão que ocorre pelo excesso de repetições de um mesmo movimento. Essa condição afeta muitas pessoas, pois não está ligada somente à prática de exercícios físicos. Quem despende muito tempo realizando uma mesma tarefa, seja em seu trabalho ou lazer poderá ser afetado. Indivíduos que utilizam demais o mouse do computador, que exercem uma mesma função física por anos, praticam esportes, podem ser acometidos. Posso até me colocar como exemplo, lembrando da fase adolescente, quando jogava vôlei todos os dias pela escola e tive fortes dores na canela. Era tendinite causada pelo esforço físico intenso e repetido.

As causas das tendinites são variadas e podem estar associadas à presença de muitas condições como:

  • Esforço físico intenso ou repetido;
  • Traumas mecânicos;
  • Infecções;
  • Doenças reumatológicas;
  • Doenças do sistema imunológico;
  • Distúrbios metabólicos;
  • Processos degenerativos das articulações;
  • Neuropatias que induzam alterações musculares;

Tratamentos


Mas voltando a canelite, para aliviar as dores causadas por essa patologia, aplique gelo no local. Isso ajudará a controlar a inflamação. Inicialmente equilibrar-se em um pé só, 3 vezes de 30 segundos diariamente, sempre com um apoio perto (para auxiliar no equilíbrio) ajudará também. Massagear as panturrilhas alivia as dores musculares e relaxa a musculatura. Usar meias compressoras também é uma alternativa, pois elas melhoram o retorno do sangue e diminuem a inflamação no local. Usar anti-inflamatórios (com prescrição médica), para controlar a inflamação e a dor. Todas essas alternativas para aliviar as dores, devem estar aliadas ao tratamento da causa da patologia.

Vale a pena se atentar em todos os pontos citados até o momento sobre a canelite e praticar exercícios físicos, de uma forma correta, consciente e coerente assim evitando problemas futuros. Se sente essas dores, procure um médico especialista em dor, como o médico fisiatra, para que ele possa realizar uma avaliação funcional e descobrir as causas da lesão e tratá-la. A dor miofascial pode também estar associada em muitos casos, com melhora importante de dor e funcionalidade após infiltração de pontos gatilhos ou acupuntura.

Se não for devidamente tratada, a canelite pode se complicar e tornar uma fratura por stress. Portanto, não deixe para depois. Invista em sua saúde.


Fontes e Referências


Dr. Hong Jin Pai – Acupunturista – Membro da SBED

http://www.sbed.org.br/lermais_materias.php?cd_materias=562&friurl=_-Dor-nas-pernas-Voce-ja-ouviu-falar-em-Canelite-_

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn