Tratamentos por Ondas de Choque


INTOO Tratamento por Ondas de Choque é baseado na atuação de ondas acústicas de alta energia que estimulam a regeneração do tecido e ativam os mecanismos de defesa do corpo.

Este tratamento já é utilizado no Brasil há mais de 10 anos, com resultados positivos acima de 70 % nos pacientes tratados e têm um perfil de segurança muito alto por não ser invasivo.

As ondas de choque, do ponto de vista da física, são impulsos acústicos de características definidas por alta intensidade de energia, seguida por rápido decréscimo chegando a pressões negativas.

Este gradiente de pressão muito rápido (medido em nanosegundos) e de alta frequência, causa nos tecidos um fenômeno denominado cavitação, no qual são geradas microbolhas.

O impacto mecânico e a eclosão destas microbolhas promovem uma série de alterações, conforme a intensidade da força destas ondas ao atingir o tecido a ser tratado.

Esta energia tem o potencial de promover a cura, desencadeando processos de regeneração dos tendões e dos tecidos moles.

Os seguintes processos se iniciam no local tratado com Ondas de Choque:
– Alterações estruturais
– Indução de Neovascularização (aumento do fluxo sanguíneo)

– Regeneração de partes moles e ósseas
– Estimulação de crescimento ósseo
– Estimulação do processo regenerativo do tecido
– Alterações estruturais no depósito de cálcio seguido por absorção
– Ação analgésica por intenso estímulo no local tratado.

– Ação vascular, estimulando microvasos que melhoram a irrigação e oxigenação local e consequente reabsorção dos depósitos calcários e cicatrização tecidual.

Esse tratamento tem sido indicado para pacientes que já tentaram outros tratamentos conservadores e não conseguiram curar sua doença.

A indicação de Terapia por Ondas de Choque deve ser estabelecida com apoio diagnóstico de exames de imagem: radiografia, ultrassonografia e/ou ressonância magnética.

O Tratamento por Ondas de Choque tem demonstrado, em estudos de ciência básica, efeitos positivos em tendinopatias como: neoangiogênese (formação de novos tecidos) e aumento local de fatores de regeneração tecidual.

Atualmente é uma terapia bem estabelecida em todo o mundo, com aparelhos específicos para aplicação ortopédica e aprovada pelo FDA (Food & Drugs Administration), fundação americana de controle de drogas e alimentos nos Estados Unidos.

No Brasil este tratamento é aprovado pela Vigilância Sanitária e existe a SBTOC (Sociedade Brasileira de Terapia por Onda de Choque), que é reconhecida pela SBOT (Sociedade Brasileira de Ortopedia).

Referências:

Frairia R, Berta L. Biological effects of extracorporeal shock waves on fibroblasts. A review. Muscles Ligaments Tendons J. 2012 Apr 1;1(4):138-47. Print 2011 Oct.

Wang CJ. Extracorporeal shockwave therapy in musculoskeletal disorders. J Orthop Surg Res. 2012 Mar 20;7:11. doi: 10.1186/1749-799X-7-11. Review.