Quer conhecer as forças e as fraquezas do funcionamento do seu cérebro?


O NOSSO CÉREBRO DE CADA DIA

Por:

Rafael Tudéia Guimarães. CRP: 0427994

 

Ao estudar, quantas vezes você se depara com dificuldade de concentração? Quantas vezes você senta para estudar, se esforça para concentrar e qualquer estímulo irrelevante é capaz de te distrair?! Dificuldade de recordar a matéria, o capítulo, até mesmo o parágrafo que você acabou de ler…

As matérias vão se acumulando, o tempo cada vez mais curto, a ansiedade aumentando e no final do dia você não conseguiu estudar o quanto gostaria. Você sabe que é inteligente e não consegue entender o porquê não passa no vestibular. Sabia que estas dificuldades e/ou déficits cognitivos estão relacionadas com as funções do seu cérebro?

Você sabia que o nosso cérebro tem forças e fraquezas e quando as utilizamos corretamente  o nosso desempenho em todas as atividades, como exemplo, os estudos, podem melhorar muito?

NEUROPSICOLOGIA

A neuropsicologia é uma ciência que tem por um dos principais objetivos avaliar a interface entre o cérebro e o comportamento humano. Esta contribui para o entendimento das alterações cerebrais, das disfunções cognitivas e do comportamento resultante de lesões, doenças ou desenvolvimento anormal, processos emocionais e também das dificuldades de aprendizagem. A avaliação neuropsicológica tem por objetivo estudar e identificar a expressão das disfunções cerebrais sobre o comportamento. Engloba conceitos da Neurologia, Neuroanatomia, Neurofisiologia, Neuroquímica e as Ciências do Comportamento. Estuda  os aspectos da organização cerebral nas várias fases do desenvolvimento humano, as alterações neurofisiológicas e neuroquímicas, a modulação do humor no comportamento, as diferenças individuais, bem como as influências ambientais.

PLANEJAMENTO DE ESTRATÉGIAS COGNITIVAS E COMPORTAMENTAIS PARA OS ESTUDOS

Boa parte de tudo que fazemos no nosso dia a dia está relacionada as funções executivas que pertencem ao nosso cérebro e que estas dependem de fatores ambientais para melhor estimulá-las. As funções executivas podem ser definidas como um conjunto de habilidades e capacidades que nos permitem executar ações necessárias para atingir um objetivo. São diversas habilidades cognitivas que compõem as funções executivas, tais como:  identificação de metas, planejamento, monitoramento do próprio comportamento, atenção concentrada, flexibilidade, memória operacional, motivação, entre outras. Sendo assim, podemos estabelecer estratégias comportamentais e cognitivas e dirigir nossas ações de uma forma objetiva e flexível para alcançarmos o nosso objetivo final.

Com embasamento nos estudos das Neurociencias e na Neuropsicologia Cognitiva, é possível identificar por meio de uma avaliação neuropsicológica forças e fraquezas do funcionamento do cérebro e traçar, a partir disso, um planejamento com modelagem de comportamento utilizando dos recursos cognitivos para potencializar os estudos e alcançar  suas metas.

AGENDE  A  SUA  AVALIAÇÃO!!!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

  • Beck, J. S. Terapia Cognitivo-comportamental: teoria e prática. Tradução: Rosa, S. M. revisão técnica: Knapp, P., Meyer, E., 2 ed. Artmed. Porto Alegre. 2013.
  • Cosenza, R. M., Guerra, L. B. Neurociência e educação: como o cérebro aprende. Artmed, Porto Alegre, 2011.
  • Lezak, M. D., Howieson, D. B., & Loring, D. W. Neuropsychological assessment. Oxford University. New York. 2006.
  • Luria, A. R. Fundamentos de neuropsicologia: Livros Técnicos e Científicos. Rio de Janeiro. 1981.
  • Malloy-Diniz, L. F., et al. NEUROPSICOLOGIA: aplicações clínicas. Artmed, Porto Alegre, 2016.
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn