VISCOSUPLEMENTAÇÃO EM ARTROSE DE JOELHO.


A osteoartrite é uma doença relacionada diretamente com a idade acometendo cerca de 70% das pessoas com mais de 65 anos. Sua ocorrência é subsequente à diminuição da produção de ácido hialurônico e da alteração de suas características, que acarreta uma perda da viscoelasticidade do líquido sinovial, característica importante para uma articulação saudável.A articulação é formada pelo espaço sinovial (cavidade que facilita o movimento com os ossos adjacentes), que é formado por: cartilagem, sinóvia e líquido sinovial. O ácido hialurônico (AH) é continuamente secretado pelos sinoviócitos e é responsável pela manutenção da viscosidade e da hidratação do líquido sinovial.

Além da idade, podemos citar como outras causas a obesidade, os fatores genéticos, as forças articulares excessivas e o mal alinhamento articular. Sabe-se que pacientes portadores de osteoartrite possuem algum grau de sinovite, que significa inflamação da cavidade sinovial, além de degeneração articular e diminuição da concentração e qualidade do ácido hialurônico.

O ácido hialurônico foi descoberto em 1934 e encontra-se presente em diversos tecidos de nosso corpo, como pele, cartilagens e humor aquoso. Desempenha um importante papel como base estrutural da matriz extracelular, servindo de arcabouço para nossas células.

maxresdefault

A redução do AH afeta diretamente a viscosidade, a elasticidade e o volume tecidual, sendo muito importante em tecidos como o cartilaginoso, onde representa grande parte de sua composição. Possui função anti-inflamatória, o que é efetivo em fases iniciais da osteoartrite, e ainda, efeito analgésico, que diminui os impulsos nervosos e a sensibilidade nas terminações nociceptivas (responsáveis pela transmissão do impulso doloroso). As propriedades químicas e biológicas do ácido hialurônico o fazem fundamental para a manutenção de uma articulação saudável e na regeneração tecidual.

Os ácidos hialurônicos disponíveis no mercado dividem-se, quanto à sua origem, em duas categorias: os de origem aviária e os fermentados, sendo os primeiros mais alergênicos. Dividem-se ainda, quanto ao seu peso molecular: os de alto peso molecular e os de baixo peso molecular. Os ácidos hialurônicos de alto peso molecular são os que possuem maior evidência na diminuição da dor.

Seu uso é bem estabelecido em osteoartrite de joelho, com bons resultados também em quadril, tornozelo, mãos e pés, podendo ser utilizado em praticamente todas as articulações e desde 1997 o FDA liberou para o uso em osteoartrite do joelho. Sua injeção é realizada dentro da articulação. Os efeitos adversos podem ocorrer na ordem de 4,2%. Entre eles podemos citar: calor local, eritema, derrame articular e dor.

Estudos demonstraram que o ácido hialurônico é melhor que o placebo, e que seu melhor efeito ocorre entre a 5ª e a 13ª semana após sua aplicação. Sua eficácia é melhor do que quando utiliza-se somente o corticóide. E a injeção de ácido hialurônico e corticóide, concomitantemente, melhora os resultados iniciais.

É importante salientar que o alívio da dor é temporário, muitas vezes sendo necessário mais de uma aplicação, e é essencial realizar uma reabilitação física com profissionais capacitados, visando diminuir a progressão da osteoartrite e melhorar a qualidade de vida.

images

Fonte: http://www.mundosemdor.com.br

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn